(27) 3361-6728

A RÁDIO DO POVO!

 

Obras no aeroporto de Vitória Eurico Salles
Obras no aeroporto de Vitória Eurico Salles
Foto: Marcelo Prest

Empresários e entidades capixabas veem no adiamento em quase três meses do prazo estipulado para a entrega da obra do Aeroporto de Vitória um retrocesso para o Estado, que perde ou adia oportunidades como aumentar a capacidade logística e atrair turistas.

No decorrer do processo, a Infraero dizia que a entrega da obra ocorreria em setembro, mas, depois de meses, passou a ser no final de dezembro. No entanto, com testes e homologações, o empreendimento só deve ser liberado para operar em abril.

De acordo com o presidente do Sindicato do Comércio de Importação e Exportação do Espírito Santo (Sindiex), Marcilio Machado, o sentimento causado pela demora é de frustração.

O presidente do Sindiex lembra que a não conclusão da obra na data prevista inicialmente, que era hoje, gerou um efeito em cadeia. Em função disso, as perspectivas de ampliar a distribuição logística no Estado foram adiadas.

“Com as novas empresas de companhias aéreas que traríamos para o Estado, prevíamos um acréscimo de 20% no movimento de carga. Temos que adiar os planos por três meses acreditando que a entrega da obra vai acontecer”, declarou.

De acordo com Marcilio Machado, o comércio exterior depende cada vez mais de uma boa infraestrutura logística para poder competir internacionalmente. “Com a ampliação, iríamos fazer com que saíssem mais cargas aéreas daqui de Vitória para outros locais do Brasil. Além disso, estávamos tentando trazer linhas aéreas dos Estados Unidos para o Espírito Santo”, explicou.

TURISMO

Já de acordo com os presidentes da Federação do Comércio (Fecomércio), José Lino Sepulcri, e do Movimento Empresarial Espírito Santo em Ação, Aridelmo Teixeira, a demora para a conclusão da obra impacta o turismo no Estado.

“Nós compreendemos que se esse sonho de ter um aeroporto melhor for realizado no final de dezembro, será um ponto positivo e isso vai impactar positivamente para o turismo no Estado”, disse José Lino Sepulcri.

Aridelmo Teixeira complementa que quem vem ao Espírito Santo quando desce no Aeroporto de Vitória imagina a cidade do mesmo estado em que o local se encontra. A recepção do turista acaba afetando na divulgação do Estado como um local atrativo e receptivo.

“Você vai conquistando as pessoas desde a chegada delas ao Estado. Com um aeroporto mais amplo e moderno, poderemos receber voos internacionais”, comentou o presidente da Fecomércio.

Adiamento

"Sem a finalização da obra no prazo, nós temos que adiar as perspectivas de ampliar a distribuição logística de cargas para o Estado" - Marcilio Machado, presidente do Sindiex

Impacto

“Toda vez que atrasa alguma coisa, temos um impacto. Mas nós já estamos com um atraso de mais de

10 anos na obra do Aeroporto de Vitória” - Aridelmo Teixeira, presidente do ES em ação

Expectativa

“Nós, capixabas, vivenciamos a expectativa de um novo aeroporto e sabemos as dificuldades que o país está passando” - José Lino Sepulcri presid. da Fecomércio

FONTE: GAZETA ONLINE

 Data de publicação - 26/09/2017 08:36:15



Todos os direitos reservados COLINAFM.COM

Rua Horácio Santana, 291 - Ed. Antares Center - 1º Andar - cep 29200-750 - Parque Areia Preta - Guarapari-ES