Anterior
Próximo

Jovem agride familiares com enxada e é preso em Vitória

Facebook
Twitter
LinkedIn

Mãe do rapaz precisou ser socorrida com um corte na cabeça.

Um jovem de 22 anos foi preso depois de agredir vários familiares com uma enxada, nesta quinta-feira (10), em Vitória.

Loran Porfirio de Souza da Silva foi para cima da irmã e de um primo e, com a enxada, golpeou a própria mãe na cabeça. Parte da agressão aconteceu dentro de casa.

“Ele acordou meio alterado, começou a xingar, começou a tacar as coisas. Depois ele foi para cima da irmã dele, para bater. Chegou a agredir o primo dele também. Aí foi todo mundo pra fora, pra rua. Aí ele pegou, tacou panela, ficou tacando as coisas. Depois ele entrou pra dentro de casa, pegou a enxada. Foi na hora que ele deu na cabeça da mãe dele e veio correndo atrás da gente pra dar também”, relatou uma familiar de Loran.

Enxada usada por jovem que agrediu familiares na Ilha de Santa Maria, em Vitória — Foto: Reprodução/TV Gazeta

O caso aconteceu no bairro Ilha de Santa Maria. O homem foi preso pela Guarda Municipal enquanto corria atrás de outros dois familiares com a enxada na mão.

“Eles desceram o morro de Ilha de Santa Maria, na escadaria São Cosme, e estavam na Beira Mar. Então a gente se deparou com esse fato. Todos os três sangrando, a gente não sabia qual era a real situação, no momento que abordamos os três indivíduos”, disse o inspetor Prevedelo, da Guarda Municipal de Vitória.

A familiar de Loran disse que o jovem é usuário de drogas e fica agressivo quando está em abstinência, o que teria acontecido neste episódio.

“Ele é usuário de droga e, toda vez que ele não usa droga, ele fica alterado. Hoje ele já acordou alterado, bem alterado. Aí foi quando tudo aconteceu”, contou a familiar.

Segundo a parente, o jovem já foi preso outras vezes por furto e as agressões contra os familiares são frequentes. Ela, o primo e os irmãos de Loran tiveram ferimentos leves. A mãe foi levada para o hospital com um corte na cabeça.

“Ela estava com uma lesão grande na cabeça, sangrando, bem tonta, com fala desconexa, no momento em que a gente aguardou no local, chamamos o SAMU para fazer os atendimentos”, falou o agente da guarda.

Toda a família mora na mesma casa e as vítimas ficaram com medo do que pode acontecer, caso Loran volte para lá.

“A gente espera que ele fique preso, porque depois de agredir todo mundo, agredir a mãe dele, esperamos isso, que as medidas cabíveis sejam tomadas, se não vai acontecer tudo de novo até aconteceu alguma coisa pior”, afirmou a familiar.

Fonte: G1 ES

Notícias Recentes